Clique Cristão

Alegrai-vos!

08 / abr / 2012

Domingo no parque… Balões coloridos, algodões enrolados em palitos, sorrisos brincantes e gritos sincronizados dão luz e cor aquele lindo e verde lugar. Verde como a esperança de que basta uma semente plantada, regada e cuidada para que a vida não morra. De repente uma vozinha: moço, pega a minha bola.? Que lindo sorriso, que brilho naquele ingênuo olhar… Paft!

O tempo passou num segundo, eis-me ali, momento especial onde o outro me alcança de maneira imprevisível, me fazendo “viajar em mim” até o “sair de mim” como ponte para a relação eu-tu. Eis-me dispondo de mim, disponível como o verde ao meu redor, totalmente on-line. Nesse instante pego a bola, entrego-a, e lá se vai um belo broto em um devir maravilhoso…  Enquanto no silêncio eu grito: não me afastem das crianças… elas têm coração, elas têm vida em si mesma…

Contagiado com tanta alegria, sentei embaixo de uma das árvores e, relutando com o adulto em mim, deitei e fiquei admirado por olhar o  céu por entre os galhos daquela linda copa. Ah! Quanto tempo sem mudar a perspectiva… Não sei quanto tempo ali fiquei entre músicas, algodão- doce, sorrisos, brisas… Sei apenas que fiquei me permitindo olhar e ser olhado. Curtindo a minha melhor essência: a alegria de estar vivo!

Em pura contemplação é impossível não soltar um brado de conexão com a terra, com o cosmos, com Deus, através desse olhar divino que me tomou por inteiro naquela manhã, me tecendo nos versos escrito por Alberto Caeiro:

” O meu olhar é nítido como um girassol.
Tenho o costume de andar pelas estradas
Olhando para a direita e para a esquerda,
E de vez em quando olhando para trás…
E o que vejo a cada momento
É aquilo que nunca antes eu tinha visto,
E eu sei dar por isso muito bem…
Sei ter o pasmo essencial
Que tem uma criança se, ao nascer,
Reparasse que nascera deveras…
Sinto-me nascido a cada momento
Para a eterna novidade do Mundo…”

Domingo… Alegrai-vos, repito, Alegrai-vos: Todos os dias, em todo o mundo, a vida renasce. FELIZ PÁSCOA♥

 

Celuy Araujo

Deixe seu recado

  • Teresinha aLVES 28 de abril de 2012

    “entendi que o autor(a),se refere a violencia que avança,
    contra a sociedade.
    Toda hora ou instante quando retornamos ao nosso lar temos a sensação do renascermos.
    Enquanto nosos governates andam com todo um aparato de “SEGURANÇA”;nós pobres mortais ficamos entreque a bandidagem.
    Mas aqui fica a indagação:
    APELAR PRA QUEM?
    ESSE MUNDO TEM JEITO?

    A resposta?:SÓ DEUS”
    È qeu perdeu-se a beleza de ser CRIANÇA…

    Campina Grande,28 de Abril de 2012.

Deixe seu recado:

*