Clique Cristão

O amor venceu o ódio, a esperança venceu o medo – JESUS CRISTO renasce entre nós!

12 / dez / 2011

A humanidade vive em dias de cultivo do ódio e coleta de medo. Se olharmos com um pouco mais de precisão, verificaremos o grande desordenamento da vida. A ganância pelo ter supera os apelos de amor e faz de tudo, inclusive da pessoa humana, uma fonte de lucro. Neste contexto, o medo sinaliza para os caminhos da incerteza, da imprevisibilidade e da decepção.

 É justamente nesta realidade que o natal manifesta o desejo de Deus de se encarnar mais uma vez entre nós. Jesus Cristo, Senhor e autor da vida e da salvação da humanidade, é a materialização do cumprimento da promessa de Deus para nós; o Pai, que por amor envia-nos o Seu Filho único para fazer a experiência de ser humano, tudo isto com o impressionante objetivo de dar sentido à vida humana e de salvá-la como uma mãe que salva os filhos, mesmo que tenha de dar a sua própria vida para isto.

Nos colocamos numa situação cada vez mais decisiva: ou celebramos o natal do mercado e continuamos na lógica do ódio que gera o medo. Em uma buscamos uma prática libertadora, na qual vivenciaremos o Natal verdadeiro com sua mística e espiritualidade próprias, cultivando as necessárias possibilidades que venham contribuir para a efetivação do amor e o conseguinte alcance da realização plena da nossa esperança.

Estamos diante do Deus Conosco. É o Emanuel, o Deus que por amor veio conosco ficar. O Senhor está a fazer e refazer um convite: Eis que estou à porta e bato, aquele que abri-la, Eu cearei com ele e ele Comigo. Os homens e mulheres de boa vontade são interpelados a aceitar o Cristo como Senhor de suas vidas e fazer do natal uma oportunidade fabulosa de ser feliz com Aquele que, nos amando, supera todo ódio, e nos possibilitando uma vida nova, repleta de dignidade, rompe com o medo e concretiza a esperança.

Nossa esperança está no Senhor que fez o céu e a terra. A nossa esperança é a continuidade da esperança dos nossos pais na fé; no Messias, o Pão da vida e partilhado, a experiência do amor emblemático em uma cruz tem seu primeiro sinal numa manjedoura cheia de adversidades. A história do Cristo se repete em uma sociedade profundamente injusta, excludente e negadora do Projeto do Pai.

O que fazer para o Cristo renascer entre nós? Que tal ser um Cristo para o mundo? Que bom se os cristãos com suas palavras e atitudes revelassem com mais verdade e objetividade a presença do Cristo de Belém entre nós. É extremamente necessário sairmos de um cristianismo mascarado dos atos sociais, dos adesivos nos automóveis, das camisas que nos reveste como sepulcros caiados, escondendo muitas vezes nosso pecado, descomprometimento e enaltecendo nossa hipocrisia.

O compromisso de Deus com a humanidade foi cumprido em Cristo Jesus, falta a humanidade fazer sua parte nesta história, sair das meras comemorações e mergulhar numa prática reveladora de que o Cristo é presença viva entre nós. Que possamos ir às celebrações neste advento e neste natal, mas, impulsionados por elas precisamos ser sinais de Jesus para que o mundo reconheça que Ele é o Senhor das nossas vidas.

Chega de ódio que leva ao medo, retirando-nos da graça do amor e da realização da esperança. O Cristo não veio habitar entre nós por um acaso. A providência divina em Sua suprema sabedoria deseja nos conduzir à prática do amor, retratada nos gestos que nos alimenta a esperança. Tua casa, teu namoro, teu noivado, teu casamento, teus filhos, teus patrões e teus empregados precisam perceber que Jesus está entre nós através de você. Se assim não for, pra que o natal? Perde o sentido, o uso de tantas lâmpadas, se Jesus não for visto como a luz das nossas vidas. Para que tantos enfeites, tanta decoração, se muitas vezes não conseguimos com nossos pequenos gestos revelar a presença de Jesus? Se assim for, só vai restar o papai Noel, com seus apelos mercadológicos, viabilizando a futilidade e nos levando ao vazio de um povo que esqueceu quem é o seu Deus.

Portanto, que este advento nos faça melhores para estarmos preparados para um natal puro, santo e verdadeiro. E, assim, sintamo-nos de fato amados e tenhamos nossa esperança realizada no Cristo, o Senhor, o Deus Menino Salvador. Feliz Natal, ótimo e verdadeiro natal todos os dias do ano que se aproxima.

Edgley Delgado

Deixe seu recado

  • Gernecilia 1 de janeiro de 2012

    Caro amigo, quanta saudade de vc!
    Como vai?
    Estive na PB em dezembro, mas não te achei. Fiquei inconformada com isso, não pode ser!!! entende? O mundo moderno apela incesantemente pela comunicação e para nos relacionarmos cada vez com mais facilidade.
    Nós nos conhecemos, não podemos nos perder só devido a distância geográfica, não achas?
    Aguardo notícias suas.
    Feliz 2012!

Deixe seu recado:

*